EXTREMO NORTE

Algumas pessoas podem sentir os sintomas da covid-19 mesmo sem estar com a infecção, esse processo chama somatização e acontece por conta de descompensações psicológicas, como ansiedade, explica o infectologista Marcelo Otsuka, da SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia).

“Na verdade, estamos vendo bastante esses casos, está sendo bem frequente. Toda a situação que estamos vivendo, isolamento, medo, mudança na rotina, estresse, está causando esse tipo de reação.”

“É muito importante que a pessoa converse com seu médico, se está suspeitando que está com a doença. Primeiro é observar se você teve contato com alguém que tem a doença e tentar uma orientação por telefone ou telemedicina.”

Otsuka explica que o novo coronavírus tem alguns sintomas clássicos e comuns, mas que pode apresentar quadros muito variados dependendo de cada pessoa. “O mais comum são os sintomas respiratórios, gastrointestinais e a febre, mas algumas pessoas podem ter tontura, dor de cabeça, só uma indisposição ou um mal-estar, varia muito.”

Segundo ele, ao apresentar algum sintoma é necessário avaliar se é algo que foge do comum para aquele indivíduo e se ele teve contato com pessoas infectadas. “Se é uma pessoa que já sente tontura com uma certa frequência, provavelmente não vai ser covid-19.”

O Ministério da Saúde adota duas definições de caso suspeito de covid-19:

- Síndrome gripal: pessoa com quadro respiratório agudo caracterizado por pelo menos dois dos seguintes sinais e sintomas: febre, calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, alterações de olfato ou paladar.

- Síndrome respiratória aguda grave: pessoa com síndrome gripal que apresente algum desses quadros: dispneia (falta de ar), saturação de oxigêno abaixo de 95%, coloração azulada dos lábios ou rosto.

“Mas claro que não significa que todos esses casos suspeitos são covid-19", destaca Otuska.

O infectologista afirma que se a pessoa suspeita que está com covid-19 o ideal é que ela comunique seu médico de confiança. “Se ela puder e for se sentir melhor, pode fazer o exame laboratorial.”

Desde o começo de julho, o Ministério da Saúde recomenda que pacientes devem buscar atendimento médico imediato em caso de sintomas relacionados à covid-19, mesmo que eles sejam leves.

*Estagiária do R7 sob supervisão de Brenda Marques

O PARTIDO DA MOBILIZAÇÃO NACIONAL – PMN – DE CARACARAÍ-RR, através do seu Presidente, com base no Estatuto Social e Resoluções do TSE publica edital de convocação.

Confira abaixo a íntegra do edital:

 

A convenção do PSDB, que ocorreu no último final de semana (domingo, 13) foi o maior evento realizado pelo partido após a mudança na diretoria. 

A reunião esteve presente nomes como Carlos Vila Real, o presidente do Partido da Mobilização Nacional - PMN e Shérisson Oliveira, Presidente Estadual do PSDB em Roraima além de outras autoridades. 

Foi também anunciado que uma única chapa foi formada pelo Partido da Social Democracia Brasileira - PSDB e pelo Partido da Mobilização Nacional - PMN compondo a chapa, que indicou para candidata à Vice-prefeita Deisiane Moreira da Silva (PMN) a decisão anuncia a coligação (Todos por Caracaraí) em definitivo. 

 

A convenção aconteceu domingo no Diretório Municipal do PSDB em Caracaraí, mantendo o distanciamento social e todas as medidas protetivas. O evento foi transmitido on-line nas redes sociais dos partidos e aliados.

O Diretório após eleições partidárias aclamou oficialmente a candidatura de Paulinho de Caracaraí (PSDB) à prefeito do município e concorrer nas eleições 2020 que acontecem dia 15 de novembro.

No evento também os pré-candidatos a vereador do município, tiveram a oportunidade de apresentar suas propostas e declarar seu apoio a chapa Todos por Caracaraí (PSDB-PMN).

Uma das mais importantes obras do Estado na área da saúde é a construção do Hospital de Amor, que vai ajudar na prevenção e tratamento contra o câncer. Iniciada este ano, hoje cerca de 70% da obra já está concluída e a previsão é que no mês de outubro inicie os atendimentos ao público.

O governador Antonio Denarium fez uma vista à obra da construção da unidade de saúde na manhã desta segunda-feira, 10. Para ele, o investimento representa um grande avanço para o tratamento contra o câncer no Estado, o que irá contribuir para uma recuperação mais rápida para os pacientes.

“A construção do Hospital do Amor é uma grande vitória para todos nós. Inclusive eu quero agradecer o empenho do deputado Federal Hiran Gonçalves que é um parceiro nosso, e que ajudou na concretização desse sonho com emenda parlamentar alocada por ele e a ex-Senadora Ângela Portela”, destacou.

Denarium lembrou os detalhes das primeiras tratativas que teve com os parlamentares para que fosse colocado em prática o projeto da construção da unidade de saúde que irá atender a população da Capital e do interior. Os investimentos chegam ao valor total de R$ 30,84 milhões, fruto de emendas parlamentares.

“Ao ter conhecimento do projeto, me dispus na hora em ajudar no processo de implementação. Ainda no mês de novembro de 2018, fui até Brasília participar de uma reunião com os parlamentares da bancada roraimense e o diretor-geral do Hospital de Câncer de Barretos, Henrique Prata, para tratar sobre o assunto”, pontuou o governador.

O Hospital do Amor em Roraima está sendo construído em um terreno no bairro Pricumã, na Avenida Via das Flores, ao lado do IFRR (Instituto Federal de Roraima). O espaço para a construção da unidade de saúde foi concedido pelo Governo do Estado.

“Com a união do Executivo e do Legislativo os resultados apresentados são ainda melhores para a população. Vamos trabalhar para que os pacientes com câncer no Estado possam se tratar contra a doença com mais comodidade, com uma estrutura moderna e equipada”, disse Denarium.

Procedimentos para o tratamento

O deputado Federal Hiran Gonçalves acompanhou o governador Antonio Denarium na visita à obra do Hospital de Amor. Ele explicou de que forma será realizado o trabalho de combate ao câncer no Estado.

“Com o a unidade em funcionamento, será feito um rastreamento de todos os casos suspeitos de pacientes com a doença. Uma carreta equipada irá fazer esse trabalho de forma itinerante nos municípios do interior. As pessoas diagnosticadas serão encaminhadas para o tratamento minimamente invasivo na Capital”, explicou.

Ainda de acordo com o deputado, a maioria dos equipamentos do hospital já foi comprada e a unidade móvel, que vai percorrer os municípios de Roraima com os serviços de exames de biópsias, mamografia, consultas e pequenos procedimentos cirúrgicos, está em processo de fabricação.

“Serão utilizados três mamógrafos, um na carreta e dois no Hospital de Amor. Vão ser realizados exames para detectar os cânceres de colo de útero, de pele, de boca e do sistema digestivo. Iremos ampliar os serviços se acordo com a disponibilidade de recurso. Os custos do hospital serão mantidos por meio de uma parceria da com a Fundação Pio XII e o SUS [Sistema Único de Saúde], que será responsável pela regulação dos atendimentos”, esclareceu Gonçalves.

Mais economia para a saúde

O secretário de Saúde Marcelo Lopes, que acompanha de perto os pacientes que passam por tratamento contra o câncer, destacou a importância da obra de construção do Hospital de Amor.

“Assisto de perto o sofrimento das famílias que acompanham o tratamento de seus parentes com câncer. Ainda não temos um serviço completo para o tratamento dessa doença no Estado. Com isso, o governo gasta milhões de reais com TFD [Tratamento Fora do Domicílio], uma realidade que vai mudar com a abertura do Hospital de Amor. Os investimentos agora irão ser empregados aqui mesmo no Estado e a população terá tratamento de qualidade e seguro”, assegurou.

Cerca de 5 milhões de trabalhadores nascidos em junho começam a receber hoje (3) o crédito do saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de até R$ 1.045. Serão liberados R$ 3,2 bilhões nas contas poupança digitais abertas pela Caixa Econômica Federal em nome dos beneficiários.

Instituído pela Medida Provisória 946 , o saque emergencial do FGTS pretende ajudar os trabalhadores afetados pela pandemia do novo coronavírus. Ao todo, o governo pretende injetar R$ 37,8 bilhões na economia, beneficiando cerca de 60 milhões de trabalhadores.

O valor do saque é de até R$ 1.045, considerando a soma dos valores de todas contas ativas ou inativas com saldo no FGTS. Cada trabalhador tem direito a receber até um salário mínimo (R$ 1.045) de todas as contas ativas e inativas do fundo.

Nesta fase, o dinheiro poderá ser movimentado apenas por meio do aplicativo Caixa Tem. A ferramenta permite o pagamento de boletos (água, luz, telefone), compras com cartão de débito virtual em sites e compras com código QR (versão avançada de código de barras) em maquininhas de cartão de lojas parceiras com débito instantâneo do saldo da poupança digital.

Liberação para saque

O dinheiro só será liberado para saque ou transferência para outra conta bancária a partir de 3 de outubro, para os trabalhadores nascidos em junho. O calendário de crédito na conta poupança digital e de saques foi estabelecido com base no mês de nascimento do trabalhador.

Até agora, a Caixa creditou o saque emergencial do FGTS para os trabalhadores nascidos de janeiro a maio.

O pagamento está sendo realizado conforme calendário a seguir:

Mês de nascimento Dia do crédito na conta poupança social digital data para saque em espécie
janeiro 29 de junho 25 de julho
fevereiro 06 de julho 08 de agosto
março 13 de julho 22 de agosto
abril 20 de julho 05 de setembro
maio 27 de julho 19 de setembro
junho 03 de agosto 03 de outubro
julho 10 de agosto 17 de outubro
agosto 24 de agosto 17 de outubro
setembro 31 de agosto 31 de outubro
outubro 08 de setembro 31 de outubro
novembro 14 de setembro 14 de novembro
dezembro 21 de setembro 14 de novembro

Orientações

A Caixa orienta os trabalhadores a verificar o valor do saque e a data do crédito nos canais de atendimento eletrônico do banco: aplicativo FGTS, site e telefone 111 (opção 2). Caso o trabalhador tenha direito ao saque emergencial, mas não teve a conta poupança digital aberta automaticamente, deverá acessar o aplicativo FGTS para complementar os dados e receber o dinheiro.

O banco alerta que não envia mensagens com pedido de senhas, dados ou informações pessoais. Também não envia links nem pede confirmação de dispositivo ou acesso à conta por e-mail, SMS ou WhatsApp.

Cancelamento do crédito automático

O trabalhador poderá indicar que não deseja receber o saque emergencial do FGTS até dez dias antes do início do seu calendário de crédito na conta poupança social digital, para que sua conta do FGTS não seja debitada.

Caso o crédito dos valores tenha sido feito na poupança social digital do trabalhador e essa conta não seja movimentada até 30 de novembro de 2020, os valores corrigidos serão retornados à conta do FGTS.

Edição: Graça Adjuto

Publicado em 03/08/2020 - 06:57 Por Wellton Máximo - Repórter da Agência Brasil - Brasília

A segunda etapa de reabertura do comércio em Boa Vista, prevista para que ocorrer no próximo dia 4 de agosto, foi suspendida. Academias, personal trainers, bares e restaurantes seguirão fechados por, no mínimo, mais uma semana.

O anúncio foi dado pela prefeitura nesta quinta-feira, (30) por meio de transmissão de vídeo nas redes sociais. 

A prefeita Teresa Surita (MDB) argumentou que faltam leitos de UTI para pacientes com a covid-19 no Hospital Geral Roraima.

"A taxa de ocupação dos leitos está em 71,7% e o mínimo recomendado é o de 70% ou seja, 1,7% acima do esperado por isso, em função dessa situação no HGR, nós não poderemos dar o segundo passo de reabertura do comércio" disse Surita.

Conforme explicado pela prefeitura, a continuidade do plano para daqui a uma semana, só será possível se os leitos que faltam sejam disponibilizados e a taxa de ocupação da unidade diminua.

Em 22 de março, a prefeitura restringia o comércio à atividades essenciais. No entanto, lojistas burlaram a determinação e funcionavam à meia porta. Lojas do ramo de confecções, calçados e eletrodomésticos mantiveram as atividades ilegalmente durante o período mais critico da doença na capital.

Roraima registra 505 mortes causadas pelo novo coronavírus e 32.016 infectados. Destes, Boa Vista concentra 405 óbitos e 23.932 casos da doença.

 

Fases do plano de reabertura

 

A primeira etapa do plano de retomada do comércio de forma gradual, ocorreu no último dia 20 de julho e outras duas etapas estavam previstas para acontecer de forma quinzenal.

A prefeitura disse, ainda, que o crescimento no número de mortes não tem relação com a primeira etapa de retomada do comércio. Ela aponta que as mortes confirmadas nos últimos dias seriam parte das que estavam em investigação nas últimas semanas.

1º etapa - Foram liberados: comércio varejista; atividades de serviços em geral; clínicas e consultórios médicos e odontológicos; shoppings, centros comerciais e galerias; bares, restaurantes e demais estabelecimentos de alimentação por entrega a domicílio, pronta entrega em veículos e retirada no local; cabeleireiros, barbeiros, manicures, pedicures, podólogo e clínicas de estética; mercados públicos; igrejas e demais instituições religiosas; vendedores ambulantes.

2ª etapa - Serão liberados: personal trainer e academias; espaços públicos - como praças que estão com luzes desligadas; bares e restaurantes com atendimento presencial restrito, excluindo serviços de self-service.

3ª etapa - Será permitida a retomada das atividades de: espaços de eventos e festas; cinemas e teatros.

 

Flexibilizações antes do plano de retomada

 

Primeiro, os sistemas de entrega e pague e leve foram liberados para os serviços de indústria e serviços.

Em 4 de abril, os postos de lavagem de carros foram autorizados a funcionar cumprindo normas para tentar evitar a disseminação do vírus.

Oito dias depois, em 16 de abril, a prefeitura liberou hotéis, pousadas, lavanderias além da indústria de obras e alimentos.

E em 20 de abril, Surita flexibilizou as regras para táxis, escritórios comerciais, concessionárias e lojas de revenda de veículos atuarem durante a pandemia de coronavírus.

 

 

Por Polyana Girardi, G1 RR — Boa Vista

 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta terça-feira (7) que, apesar do resultado positivo para covid-19, está perfeitamente bem.

"Todo mundo sabia que ele mais cedo ou mais tarde ia atingir uma parte considerável da população. Eu por exemplo, se eu tivesse feito o exame, não saberia, né, do resultado. E ele acabou de dar positivo", disse em entrevista exclusiva à Record TV.

Bolsonaro informou que adotou o uso de hidroxicloroquina e azitromicina em seu tratamento contra a covid-19. 

O mandatário contou que chegou a ter febre de 38 graus nesta segunda-feira (6), data do exame feito no Hospital das Forças Armadas, em Brasília. Em seguida, contou que tomou o medicamento. “Confesso que, como eu acordo muito durante a noite, depois da meia-noite eu consegui sentir uma melhora", disse.

Bolsonaro contou que acordou bem, disposto inclusive para fazer uma caminhada no Palácio do Alvorada, no entanto, a prática foi vetada por recomendação médica. Depois, voltou a defender o uso do medicamento.  

Na imagem, Bolsonaro em entrevista à Record TV

Na imagem, Bolsonaro em entrevista à Record TV

Reprodução/Record TV

“Acredito que não só o atendimento que eu tive, mas a forma como foi administrada a hidroxicloroquina. Foi quase de imediato (a melhora). Eu não sou médico, sou capitão do Exército. Mas a cloroquina, dada na fase inicial, a chance de sucesso chega por volta

O mandatário confessou, ainda, que achava já ter sido infectado pelo coronavírus. "Achava que tinha pego lá atrás, tendo em vista minha atividade muito dinâmica perante à população. Estou na frente do combate e não fujo da minha responsabilidade. Tendo em vista meu contato com o povo nos últimos meses achava que tivesse contraído e não percebido", disse.

"O que eu posso falar para todo mundo aqui é que esse vírus é quase como, eu já dizia no passado e era muito criticado, era como uma chuva, né, vai atingir você. Alguns, não. Alguns tem que tomar um maior cuidado com esse fenômeno por assim dizer."

Bolsonaro já realizou três outros testes para coronavírus - todos em março. O resultado, entregue pela AGU (Advocacia-Geral da União), deram negativos. Na ocasião, o presidente usou dois codinomes para fazer os exames: Airton Guedes e Rafael Augusto Alves da Costa Ferraz.

 

R7 PLANALTO Plínio Aguiar, do R7 07/07/2020 - 12h35 (Atualizado em 07/07/2020 - 14h11)

A Caixa inicia, nesta segunda-feira (29), o pagamento do Saque Emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), para 4,9 milhões de trabalhadores nascidos em janeiro. Nessa primeira etapa, o total de recursos liberados soma mais de R$ 3,1 bilhões.

O novo saque tem como objetivo enfrentar o estado de calamidade pública em razão da pandemia da covid-19. No total, serão liberados, de acordo com todo o calendário, mais de R$ 37,8 bilhões, para aproximadamente 60 milhões de trabalhadores.

O pagamento do Saque Emergencial será realizado por meio de crédito na Conta Poupança Social Digital, aberto automaticamente pela Caixa em nome dos trabalhadores. O valor do Saque Emergencial é de até R$ 1.045, considerando a soma dos saldos de todas as contas ativas ou inativas com saldo no FGTS.

O calendário foi estabelecido com base no mês de nascimento do trabalhador e contém dados que correspondem a valores de crédito na conta de armazenamento digital social, quando os recursos podem ser usados ​​em estatísticas eletrônicas, além de dados a partir de quando os recursos disponíveis estão disponíveis para saque em espécie ou transferência para outras contas.

Caso não haja movimentação na conta de economia social digital até 30 de novembro deste ano, o valor será devolvido à conta do FGTS com devida remuneração do período, sem prejuízo para o trabalhador. Se após esse prazo, o trabalhador decidir fazer a emergência, poderá solicitar pelo Aplicativo FGTS até 31 de dezembro de 2020.

A Caixa disponibiliza os seguintes canais de atendimento para informações sobre o Saque Emergencial do FGTS: site fgts.caixa.gov.br, Telefone 111 - opção 2, Internet Banking Caixa e APP FGTS.

 

*Com informações da Caixa

Edição: Aécio Amad


O pagamento será realizado por meio de crédito em poupança social digital aberto automaticamente pela Caixa em nome dos trabalhadores, conforme calendário a seguir:
 
Publicado em 29/06/2020 - 07:34 Por Agência Brasil* - Brasíia